Operação Anjos do Sol: PC prende três investigados por estupro e prostituição infantil em Rosário do Catete

Pais da adolescente são suspeitos de aliciar a adolescente e seu outros dois filhos, de 8 e 11 anos

 

Uma investigação conduzida pela Delegacia de Rosário do Catete resultou em três prisões pelos crimes de estupro e prostituição infantil. Os crimes foram praticados contra um adolescente. A ação policial ocorreu na manhã desta terça-feira (20).

De acordo com as investigações iniciadas há cerca de três meses, foi recebida denúncia anônima sobre um suposto estupro praticado contra um adolescente. A informação também indicava que a jovem vinha sendo explorada sexualmente.

Após diligências investigatórias, um homem de 26 anos e um adolescente de 17 anos foram identificados como suspeitos de estuprar a jovem durante uma cavalgada no referido município, em 11 de setembro desse ano. Após representação pela Polícia Civil, o homem foi preso e o adolescente (pela idade e por ser primeiro ato infracional como investigado) teve concedida medidas protetivas contra ele em 8 de novembro.

Paralelamente, foi deflagrada uma outra investigação de um outro homem de 46 anos suspeito de estuprar a mesma adolescente em um canavial, 15 dias depois do outro caso. Diante das suspeitas, a investigação se aprofundou para desvendar a origem dos casos.

A investigação aponta que os pais da adolescente são suspeitos de realizar a prostituição da adolescente desde que ela tinha 11 anos –  a vítima atualmente tem 16 anos. Há suspeitas de prostituição também contra os outros dois filhos, duas crianças de 11 e 8 anos. Além disso, dois outros homens estão sendo investigados por pagarem aos pais para realizarem atos sexuais contra a adolescente. 

Em ação conjunta com a rede de proteção das crianças e adolescentes vítimas (Ministério Público, Conselho Tutelar de Rosário e Centro de Referência Especializado de Assistência Social de Rosário), a Polícia Civil iniciou também as medidas cíveis (extras penais) para resguardar as vítimas do caso.

Foi decretada judicialmente – além das prisões preventivas – a suspensão do Poder Familiar dos pais em relação aos três filhos. Estes estão passando pelo atendimento da rede de proteção, com atendimentos especializados a fim de evitar maiores traumas, e, posteriormente, serão encaminhados a parentes próximos para a guarda provisória. A perda do Poder Familiar em definitivo será julgado ao fim do processo, por sentença judicial.

A Delegacia de Polícia Civil, com toda a rede de proteção ao adolescente e à criança (MP, Conselho Tutelar e Creas), vem atuando para combater todos os crimes, em especial os sexuais, contra este grupo vulnerável. Nos últimos dois meses, quatro pessoas já foram presas por tais crimes em Rosário do Catete. Fonte:SSP/SE

Publicidade!

Ueslei

Inove Academia

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here