Secretaria da Saúde amplia rede de assistência a pacientes ortopédicos em Sergipe

Com o objetivo de ampliar a assistência aos pacientes ortopédicos em Sergipe, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) inicia, a partir da próxima segunda-feira, 22, novo fluxo e pactuações que buscam a ampliação da oferta de serviços e procedimentos cirúrgicos voltados à ortopedia. Com isso, o Hospital Amparo de Maria (HAM), unidade contratualizada, também executará cirurgias ortopédicas encaminhadas pelo Complexo Regulatório de Sergipe.

No primeiro momento, o HAM otimizará os atendimentos dos pacientes encaminhados pelo Hospital de Urgências de Sergipe Governador João Alves Filho (Huse), fornecendo uma maior celeridade aos procedimentos cirúrgicos. Posteriormente, a linha de cuidado voltada à ortopedia seguirá na assistência e serviços realizados pela unidade hospitalar.

O secretário de Estado da Saúde, Walter Pinheiro, destacou que o plano de ação busca minimizar o tempo de espera dos pacientes ortopédicos que precisam de intervenção cirúrgica. “Entendemos que há demanda de pacientes que aguardam pela cirurgia e, com isso, implementamos novas ações que possam trazer um impacto significativo e melhorar a qualidade de vida desses pacientes de forma efetiva. O Huse, por exemplo, continua sendo referência para pacientes que sofrem algum tipo de trauma. Com isso, a busca pela assistência na unidade hospitalar também tem aumentado e precisamos intensificar o atendimento em toda a rede de saúde”, comentou.

A Secretaria da Saúde adotou, ainda, novas estratégias e ampliou o número de cirurgias ortopédicas no Huse. Além disso, em uma parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, o Hospital São José receberá pacientes para cirurgias de pessoas com traumas de baixa complexidade.

Atendimentos

Somente nos três primeiros meses do ano, o maior hospital público de Sergipe, o Huse, atendeu mais de 4.800 pacientes com algum tipo de trauma, como, por exemplo, vítimas de acidentes de trânsito, ferimentos por armas de fogo e armas brancas, quedas e outras fraturas. Os traumas referentes a acidentes de trânsito – que envolvem colisões, atropelamentos, quedas de moto e acidentes automobilísticos e motociclísticos – correspondem a 30% deste tipo de atendimento, totalizando 1.461 admissões. Os sinistros envolvendo motos representaram 1.064 ocorrências, ou seja, 72,8% dos atendimentos envolvendo vítimas de trânsito.

Em relação ao ano passado, os números de acidentes de trânsito apontam crescimento de 8,6%. Apenas envolvendo motocicletas, em comparativo com o ano passado, aumento de 9,1%. As vítimas por algum tipo de queda, seja ela da própria altura, de árvores, de animais ou por outras causas, chegam a 1.318 pacientes atendidos nos três primeiros meses do ano. Os números de queda da própria altura somam quase 500 atendimentos. Fonte:SES

Publicidade!

Ueslei

Inove Academia

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here