Secretaria de Segurança Pública (SSP) apresenta resultados da Operação Shamar, que visa combater à violência contra as mulheres em Sergipe

Foto:SSP/SE

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) apresentou os dados operacionais da Operação Shamar, em Sergipe. A ação foi coordenada pela Diretoria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública com o apoio da Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres (SNPM/MMFDH) e da Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos (ONDH/MMFDH).

A operação que ocorreu entre agosto e setembro resultou em 39 prisões entre flagrantes e mandados de prisão. Os dados foram apresentados em Brasília (DF), no Centro Integrado de Comando e Controle da Polícia Rodoviária Federal.

Em Sergipe, a operação foi desencadeada em todos os municípios sergipanos, mas foram concentradas nos municípios onde existem delegacias especializadas e rondas maria da Penha da Polícia Militar. Os resultados foram apresentados pela assessora técnica da Delegacia-Geral da Polícia Civil, Catia Emanuelli, e pelo chefe do setor de inteligência da Agência de Inteligência da Polícia Militar, o major Evelyn Gomes de Lima.

Conforme os dados registrados em Sergipe, entre janeiro e agosto de 2023 e o mesmo período de 2022, houve uma queda de 38,5% na quantidade de feminicídios em Sergipe. Enquanto que nos oito primeiros meses do ano passado foram contabilizados 13 feminicídios, no mesmo período aconteceram oito crimes.

No período da operação, de 21 de agosto a 15 de setembro, 34 suspeitos de crime contra a mulher foram presos em flagrante. Outros cinco foram presos em cumprimento a mandado de prisão. No período, foram concluídos 188 inquéritos policiais.

A operação consistiu em uma estratégia interpoderes com o objetivo de enfrentar à violência doméstica e familiar, sobretudo na sua forma mais grave, o feminicídio, por meio da conjunção e implementação de ações e políticas públicas integradas e articuladas em todo o território nacional.

Com informações da SSP/SE

Publicidade!

Inove Academia

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here