Assassinato de cabeleireiro em Poço Verde foi encomendado, diz polícia

Familiares disseram que estão assustados e que buscam uma explicação para o que aconteceu.

O assassinato do cabeleireiro Horley Cardoso Silva, de 48 anos, que foi morto a tiros na manhã desta segunda-feira (15), na frente do salão de beleza que era proprietário, no município de Poço Verde, foi encomendado, de acordo com a Polícia Militar. Dois suspeitos pelo crime foram presos logo depois, no município de Simão Dias e confessaram o crime.

Em entrevista ao g1, o comandante da 2ª Companhia do 11º Batalhão, capitão Willams Lima, informou que uma pistola foi apreendida, e que a motivação do crime está sendo apurada pela Polícia Civil.

“Eles disseram que o crime foi encomendado e apontaram o homem que teria sido o mandante. Os dois presos são do município de Malhador. Eles contaram também que alugaram um carro para executar a vítima”, disse.

Um dos sobrinhos de Horley, Geovânio de Jesus Silva, disse que ficou muito assustado com o que aconteceu.

“Eu estava na roça, quando meu celular começou a tocar sem parar. Chegaram várias mensagens também, de pessoas para me avisar do que aconteceu. Foi um susto muito grande. Ele era uma pessoa de bem, ninguém nunca teve notícia de que ele era envolvido com coisa errada”, disse.

Um outro sobrinho, Hernane Silva, disse que o tio era muito querido na cidade e também cobrou uma explicação para o que aconteceu.

“Até o momento não temos explicação para o que aconteceu. Ele era muito querido por todos. Vamos aguardar as investigações da polícia para saber o que aconteceu”, falou.

Familiares foram ao Instituto Médico Legal (IML), na Grande Aracaju, para acompanhar a liberação do corpo, procedimento que não havia ocorrido até às 20h.

O sepultamento ocorre às 9h dessa terça-feira (16), no Cemitério de Poço Verde. Por:G1/SE

Publicidade!

Ueslei

Inove Academia

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here