Polícia Civil conclui inquérito que apurava venda e armazenamento irregular de GLP em Lagarto

Três homens foram indiciados por crimes de ordem ambiental e econômica

A Polícia Civil concluiu o inquérito que investigava a venda e armazenamento irregular de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) no município de Lagarto.  Três homens envolvidos na venda irregular do GLP foram indiciados por crimes de ordem ambiental e econômica.

O inquérito foi concluído a partir da análise de materiais apreendidos e depoimentos colhidos depois de uma operação deflagrada no dia 3 de fevereiro deste ano, em Lagarto, que visava combater a venda e armazenamento irregular de GLP.

Nesta operação foram realizadas duas prisões em flagrante de pessoas que vendiam o produto de forma clandestina. Além disso, a Polícia Civil fez buscas nos pontos de venda clandestina, a exemplo do povoado Olhos D’Água,  e nos locais de venda oficial, onde houve a apreensão de diversas notas fiscais, que foram levadas à delegacia e subsidiaram a investigação.

Assim, três homens ligados à venda do GLP foram indiciados por crimes de ordem ambiental e econômica, sendo um deles indiciado pelos dois delitos. O crime de ordem ecônomica consiste na revenda de GLP para pessoas não autorizadas  e o ambiental está relacionado ao armazenamento irregular. 

Já entre proprietários clandestinos, com os quais foram apreendidos 69 botijões, dois foram indiciados tanto pelo armazenamento irregular quanto pela revenda. “Ficou constatado que eles revendiam esses GLPs a pessoas do povoado Olhos D’agua, mesmo sem autorização “, pontuou o delegado Felipe Andrade, responsável pelo caso. 

“A Polícia Civil agradece o apoio da ANP, conclui as investigações e se coloca à disposição para outras operações que se façam necessárias  para a garantia do resguardo do meio ambiente, e para efetivar a regularidade econômica”, finalizou o delegado. Fonte:SSP/SE

Publicidade!

Ueslei

Inove Academia

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here