Polícia Civil orienta sobre como não cair em golpes em redes sociais

Uma das plataformas mais utilizadas pelos golpistas é o Instagram. Contas podem ser sequestradas por criminosos que convencem seguidores das vítimas a realizarem transferências bancárias

Um simples clique em um link enviado por mensagem em uma rede social já pode ser o suficiente para que o usuário perca o acesso ao seu próprio perfil. Além desse risco, o perfil pode ser utilizado para aplicar golpes em mais pessoas. Essas são algumas das situações que envolvem os golpes envolvendo as redes sociais. Por isso, o Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (Depatri) traz orientações para evitar cair em golpes em redes sociais como o Instagram.

De acordo com a delegada Maria Pureza, as redes sociais, notadamente o Instagram, têm sido utilizadas com mecanismos para a prática de crimes. “Então os usuários dessas redes sociais têm sido utilizados como instrumentos para a prática desses atos ilícitos. Por isso, é preciso estar atento às formas de tentar garantir uma maior segurança no uso das redes sociais”, alertou.

Conforme a delegada, a primeira orientação é a de não utilizar o mesmo e-mail que é exposto em outras redes para a divulgação de ações relacionadas ao trabalho. “Cadastre um e-mail apenas para utilização desse perfil. Uma outra orientação é a ativação da segunda etapa de autenticação, mas não coloque como segunda fase dessa verificação envio de um SMS, pois sua linha telefônica ainda pode ser sequestrada”, orientou.

A delegada indicou que a melhor alternativa de dupla autenticação é a ativação do aplicativo autenticador. “Na plataforma você tem essa possibilidade. Ao ativar essa opção, o usuário receberá uma senha, que deve ser guardada em casa, e não no telefone. Pois ao ser vítima de furto ou de roubo, o usuário terá essa senha guardada em local seguro e poderá voltar a acessar normalmente sua conta na rede social”, sugeriu. Já nos casos em que a pessoa tenha sido vítima, é preciso seguir as orientações fornecidas pela plataforma da rede social. “É importante seguir o passo a passo indicado pela própria plataforma. Outra dica importante é que os seguidores também façam essa denúncia no próprio perfil para que a plataforma entenda que foi retirada da vítima”, acrescentou a delegada Maria Pureza.

Mensagens diretas

Outra situação que leva os usuários de redes sociais a serem vítimas de golpes envolvem mensagens privadas recebidas pelos usuários. “Mensagens como sorteio de fim de semana grátis em pousada e hotéis, por exemplo, mas isso não existe. Por isso, não clique em nada e não passe nenhuma informação. Os dados que o usuário repassar serão utilizados para acessar a conta da vítima”, alertou Maria Pureza.
 

Supostos investimentos por Pix

Mais uma situação que leva os usuários das redes sociais a caírem em golpes são os supostos altos retornos financeiros a partir de depósitos por Pix. “Com promessas de receber um valor triplicado a partir de um investimento que seria feito por Pix. Mas isso também é fraude. Não faça o Pix, não clique em links e também não passe nenhum dado pessoal sobre a promessa de lucro ou retorno em investimento”, concluiu a delegada. Fonte:SSP/SE

Publicidade!

Inove Academia

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here