Polícia Civil alerta para crimes contra crianças e adolescentes na internet

É preciso estar atento aos sinais das crianças e dos adolescentes, manter o diálogo com os jovens e procurar saber o que motivou alteração comportamental

Dentre as principais vítimas dos criminosos na internet, estão as crianças e os adolescentes, é o que alerta o Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV), da Polícia Civil de Sergipe. No ambiente virtual, os criminosos se aproveitam de jogos eletrônicos, de redes sociais e de aplicativos de mensagens para ganhar a confiança das vítimas. Com essa confiança, as vítimas passam a enviar imagens pessoais e passam a ser vítimas de chantagem. Por isso, o DAGV reuniu orientações importantes para identificar sinais de que as crianças e adolescentes estão sendo vítimas dos criminosos da internet.

Diante desses casos, a delegada Josefa Valéria orientou que os pais mantenham o diálogo com os filhos e que também exerçam controle sobre o que é acessado pelas crianças e adolescentes na internet. “Conversar com seus filhos. Ensinar e orientar que não se deve manter contato com pessoas estranhas e que não se deve enviar materiais pessoais. E também é preciso ter controle sobre o que as crianças e adolescentes acessam, pois sabemos que os aparelhos possuem controle parental, que filtra o acesso”, aconselhou.

Foto:SSP/SE

Josefa Valéria também aconselhou que os pais e responsáveis acompanhem o comportamento das crianças e adolescentes, assim como também estabeleça o diálogo. “Percebeu que seu filho mudou o comportamento, está mais retraído, está com dificuldades escolares, não está interagindo com amigos pessoalmente, procure conversar e saber o que está acontecendo, pois pode ser sim que a criança esteja sendo vítima de algum pedófilo na internet”, alertou a delegada.

A delegada ressaltou que esses casos são comuns. “A gente tem recebido aqui no DAGV casos de crianças que são obrigadas a mandar fotos, são obrigadas a se mutilar. E são casos muito graves e que abalam muito a família e o psicológico. Então é muito importante que o acesso à internet ocorra de forma segura. E o principal é que os pais tenham diálogo. Se verificar que a criança está chorosa, com medo, procure averiguar os sinais nas redes sociais e também procure saber como está o comportamento na escola”, mencionou.

Conforme Josefa Valeria, os casos que estão sendo investigados no DAGV são de crianças que, através de jogos eletrônicos, conhecem pessoas estranhas. “E essa pessoa começa a ganhar confiança da criança, que começa a passar dados pessoais, fotos e vídeos íntimos. A partir daí surge uma ameaça, a criança é coagida a mandar sempre mais material, porque a ameaça é de divulgação desse material. Então a criança fica coagida, amedrontada e muitas vezes não conta os pais com medo das consequências”, demonstrou.

Nos casos que sejam identificados indícios de crimes contra as crianças e aos adolescentes, assim como a pedofilia, os pais e responsáveis devem procurar uma delegacia da Polícia Civil. O Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV) conta com a Delegacia Especial de Proteção à Crianças e ao Adolescente Vítima (Deacav). Em Aracaju, o DAGV fica localizado na rua Itabaiana, nº 258, no bairro São José. O telefone do DAV é o (79)3205-9400.

Fonte:SSP/SE

Publicidade!

Inove Academia

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here