Policial acerta mulher com murro no rosto durante Cavalgada em Cristinápolis; Confira o Vídeo

Na manhã desta segunda-feira, 6, o Jornal da Fan repercutiu um vídeo que recentemente viralizou nas redes sociais e grupos do WhatsApp, no qual uma mulher aparece sendo agredida por policiais militares. O fato ocorreu durante uma cavalgada, no município de Cristinápolis.

Os ouvintes da rádio Fan FM puderam acompanhar a entrevista da mulher agredida, Cleidiane, que ao vivo, por telefone, contou a versão dela dos fatos. Segundo o depoimento da vítima da agressão policial, havia muitas pessoas em motocicletas equipadas com escapamento esportivo, daqueles que potencializam o som da aceleração do veículo. Em função do barulho provocado pelas motocicletas, a PM foi acionada para uma ocorrência de perturbação da ordem. Enquanto realizavam a abordagem aos condutores dos veículos presentes no local, a moto da companheira de Cleidiane caiu e quando ela foi tentar levantar ao veículo, começaram as ameaças e, em seguida, as agressões por parte dos policiais.

“Quando ela foi levantar a moto, os outros policiais ficaram ‘de boa’, só o sargento Marcelo foi até ela com a ‘fanta’ e disse que se ela ligasse a moto a agrediria.  Eu estava filmando a abordagem que eles estavam fazendo com a minha companheira, porque achei que era incorreta e por eu estar filmando, o policial não gostou e veio para cima de mim. Já tem vídeo circulando, do momento em que ele me derrubou, puxou meu cabelo e me chutou no meio da estrada.  Depois que ele me deu um murro que eu consegui levantar e peguei uma pedra, porque todos os policiais vieram para cima de mim”, denunciou Cleidiane.

Segundo a Assessoria de Comunicação da PM, o evento foi realizado sem o conhecimento dos órgãos públicos locais e que os policiais foram chamados a intervir por conta da perturbação causada e que ao chegarem ao local flagraram uma desordem generalizada, com vários condutores em motocicletas realizando manobras perigosas. O Policial identificou que a motocicleta conduzida pela companheira de Cleidiane estava sem placa e sem escapamento e que diante da ordem para que desligasse e descesse da moto, ela se recusou a atender. A polícia argumenta que houve uma incitação popular contra eles e que, em seguida, a mulher começou a ofendê-los e ameaça-los em posse de uma pedra, que foi arremessada contra eles. A nota ainda informa que, em defesa própria e dos companheiros, os policiais tiveram que adotar uma atitude mais enérgica. A nota ainda informou que Cleidiane foi conduzida à delegacia e que o Termo Circunstanciado de Ocorrência foi lavrado e que o caso será devidamente apurado pela Justiça.

Cleidiane ainda contou que, ao ser colocada na viatura policial, sofreu agressões e ameaças. “EU peguei a pedra para me defender, depois que ele me bateu e todos os policiais vieram para cima de mim. Está tudo no vídeo. Ele me derrubou no chão, me chutou, pisou na minha cara, chutou meu celular. Depois que me algemaram, apertaram tanto as algemas que estou com os braços marcados. Ainda ficaram me beliscado e me botaram na viatura e ficaram passeando comigo dentro da viatura por muito tempo”, conta a mulher agredida. Por: FanF1

Publicidade!

Inove Academia

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here