Policiais rodoviários federais acusados de envolvimento na morte de Genivaldo Santos são presos em SE

Indiciados por homicídio qualificado e abuso de autoridade na ação que resultou na morte de Genivaldo Santos, na cidade de Umbaúba, os policiais rodoviários federais William de Barros Noia, Kleber Nascimento Freitas e Paulo Rodolpho Lima foram presos nesta sexta-feira, 14, ao se apresentarem espontaneamente à Polícia Federal.As informações foram publicadas pelo Portal G1. Os três foram encaminhados ao Presídio Militar de Sergipe, onde aguardarão os desdobramentos do processo judicial. No último dia 10, o Ministério Público Federal ajuizou uma ação criminal contra os três policiais rodoviários federais.A denúncia foi ajuizada na 7ª Vara da Justiça Federal em Sergipe, responsável pela jurisdição de Umbaúba. No documento, o MPF pede que o juiz, após analisar o recebimento da denúncia, determine que o processo tramite sem sigilo. Com a decisão judicial, o MPF divulgará outras informações sobre o caso.Anteriormente, só quatro meses depois da morte de Genivaldo, a Polícia Federal (PF) concluiu o inquérito e os três policiais rodoviários federais foram indiciados por homicídio qualificado e abuso de autoridade.Relembre o casoGenivaldo, de 38 anos, foi abordado pelos policiais rodoviários federais após dirigir sem capacete na BR-101. Ele foi trancado no porta-malas de uma viatura junto a uma bomba de gás lacrimogêneo e obrigado a inalar a substância. Os fatos ocorreram em 25 de maio, no município de Umbaúba, em Sergipe. A morte foi causada por asfixia e insuficiência respiratória aguda, segundo boletim do Instituto Médico Legal (IML).Três agentes envolvidos na ação foram identificados e afastados das funções. Por fanf1

Publicidade!

Inove Academia

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here