Docentes do Campus de Lagarto recebem capacitação sobre ensino em saúde com referência nacional da Ebserh

Evento foi realizado nas últimas quarta (14) e quinta (15)

Capacitação foi ofertada para nove departamentos do campus. (fotos: Adilson Andrade/Ascom)

Professores dos nove departamentos do Campus de Lagarto receberam a capacitação “Ensino em Saúde Baseado em Competência”, com o coordenador de Gestão de Ensino da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) e docente da Universidade de Brasília (UnB), professor Hervaldo Sampaio Carvalho, no Centro de Simulações e Práticas, nas últimas quarta (14) e quinta-feira (15). A capacitação foi articulada em uma visita do reitor Valter Santana em Brasília. A abertura do evento contou com o reitor Valter Santana, o diretor geral do campus, professor Makson Oliveira (em férias), e o diretor geral em exercício, professor André Barreto.

O professor Hervaldo Sampaio Carvalho acredita que o fato de o campus já ter iniciado suas atividades com as metodologias ativas e focado na aquisição de competências foi um facilitador importante. “Esse, sem dúvidas, foi um acerto institucional muito grande. É muito mais interessante iniciar um campus recente, como é o caso aqui de Lagarto, já com as metodologias ativas. Isso já insere os docentes e discentes desde o início e tende a gerar menos resistência. E é possível perceber os resultados nisso quando eu chego aqui e percebo a disposição e receptividade ao diálogo e às mudanças, condições essenciais para que uma instituição possa mudar, inovar e construir”, pontua.

O reitor da UFS, professor Valter Santana, acredita que esse início do campus já dentro das metodologias ativas é também um facilitador para o avanço do campus. “É muito perceptível que as metodologias ativas estão muito presentes no cotidiano de toda a comunidade acadêmica do campus. Isso inclui docentes, discentes e servidores técnicos. Se hoje o campus é uma referência tão importante, não apenas para a Universidade Federal de Sergipe, mas também nacionalmente, isso tem muito a ver com quem faz o campus”, avalia.

Hervaldo Sampaio Carvalho é coordenador de Gestão de Ensino da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares

Essa receptividade às mudanças e avanços, apontadas pelo palestrante e o reitor Valter Santana, convergem com as necessidades trazidas para o cotidiano dos profissionais de saúde. O coordenador de Gestão de Ensino da Ebserh aponta que algumas dessas mudanças realizadas devem passar pela área das competências digitais, com inserção de conteúdos relativos ao big data e inteligência artificial. “Essas atualizações são necessárias, pois não podemos falar em saúde da mesma forma que falavam há 10, 20, 30 anos. A sociedade é dinâmica, novas demandas surgem e um bom profissional de saúde deve estar sempre ponto para elas”, observa.

O diretor em exercício, professor André Barreto, destacou as metodologias ativas e o percurso dos discentes ao longo dos cursos. “Um ponto importante é aqui no campus a gente está muito atento ao fato de que o conteúdo não é estático. Ou seja, não basta que o aluno tenha visto algo no primeiro ano do curso, por exemplo. Esse conteúdo que foi aprendido e discutido vai ser retrabalhado e aprofundado ao longo do curso para que seja devidamente utilizado durante a vida do profissional de saúde”, comenta.

André Barreto é diretor geral em exercício do Campus de Lagarto

Quem recebe esses alunos calouros são os docentes do Departamento de Educação em Saúde. No campus Lagarto, discentes de todos os oito cursos de saúde estudam juntos no primeiro ciclo. “É um momento de muita adaptação, nós fazemos um acompanhamento muito intenso com esses alunos, pois eles estão sendo apresentados não somente a uma nova etapa da vida, mas também a uma metodologia que nunca tiveram contato antes. É claro que isso pode ser desafiador”, observa.

O trabalho realizado no primeiro ciclo é realizado no Departamento de Educação em Saúde por três equipes: tutorial, habilidades e prática de ensino à comunidade. No tutorial, os discentes são estimulados pelos docentes a resolver situações-problema de saúde através do PBL (Aprendizagem Baseada em Problema). Nas habilidades, os discentes aprendem, dentre outras coisas, procedimentos essenciais para a vida profissional, como aferição de sinais vitais, primeiros socorros, ética e biossegurança. A Prática de Ensino à Comunidade é responsável pela inserção desses alunos na rede de saúde da cidade, sempre sob supervisão dos docentes e em parcerias com os agentes comunitários de saúde responsáveis pelo atendimento aos territórios de saúde da sede e dos distritos de Lagarto.

O campus Lagarto é formado por oito cursos: Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Medicina, Nutrição, Odontologia e Terapia Ocupacional. Fonte: Ascom UFS

Publicidade!

Inove Academia

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here